December 18, 2018

Blog

Home / Cloud Computing / Para Oracle, uso da nuvem começa em casa

Para Oracle, uso da nuvem começa em casa

0

Computação na nuvem se usa em casa antes mesmo de levar ao mercado. Essa tem sido a estratégia adotada pela Oracle Brasil. Tanto que a companhia se posiciona como exemplo na utilização da nuvem, o que não deixa de ser um meio de estimular seus clientes.

“O mercado está indo nessa direção. Ele pede capacidade e está começando a ver o cloud também como alternativa para o desenvolvimento de soluções”, diz o diretor de arquitetura e soluções da empresa no Brasil, Juan Mikalef.
E se vale vender para clientes, é necessário usar internamente. E a Oracle aposta nesta tendência. Mikalef lembra que, hoje, tudo o que pode ser desenvolvido em partes está em estrutura de cloud computing. Para isso a Oracle conta hoje com uma nuvem privada de 2,8 mil servidores físicos que rodam cerca de 100 mil servidores virtuais. “A construção desta nuvem nos trouxe uma redução física de 75%”, lembra.

Essa estrutura é hoje utilizada por 3,8 mil desenvolvedores da companhia (ao todo, a comunidade global de desenvolvedores Oracle tem cerca de 10 milhões de participantes). “Quando um deles precisa testar um patch, por exemplo, entra em um portal e levanta o ambiente necessário para isso. No modelo tradicional, ele teria que pedir que a área de TI disponibilizasse um servidor físico para ele”, diz Mikalef, lembrando que a nova estrutura reduziu o tempo de desenvolvimento em 80%.

A estrutura em nuvem, instalada nos Estados Unidos, é hoje utilizada pelos centros de desenvolvimento da companhia localizados no Brasil, Chile, México, Índia, Europa e Estados Unidos. Além do tempo de desenvolvimento e de go-to-market, o executivo cita vantagens como a melhor utilização dos equipamentos.

De acordo com ele, no modelo tradicional as máquinas de ambiente de teste eram subutilizadas, o que não ocorre na nuvem. O resultado é redução também nos custos operacionais. O desenvolvimento de aplicativos é apenas uma das pontas do uso que a Oracle faz da nuvem. Mikalef lembra que a área de Educação também é uma usuária intensiva.

“Cada treinamento necessita de um ambiente limpo. Por conta disso, eles já utilizavam o grid computing e, agora, o cloud computing”, diz. A migração garantiu uma redução de 50% no espaço necessário no data center e de 10 vezes no uso de hardware. Na outra ponta, a média de utilização dos servidores saltou de 7% para 80%.

Outras áreas, como a de suporte a vendas, utilizam nuvens públicas. “Usamos a nuvem da Amazon para criar ambientes de prova, fazer demonstrações e dar suporte á engenharia de vendas. Para cada caso, geramos uma instância própria”, afirma.

Mikalef diz ainda que estas experiências são parte do discurso que a Oracle apresenta hoje a todos os seus novos clientes. “Parte de nossa mensagem é estimular nosso clientes a usarem a nuvem. A pressão é muito grande e muitas empresas não têm a capacidade de fazer seus data centers crescerem na mesma velocidade que seus negócios”, completa.

Convergência Digital – Hotsite Cloud Computing

Recommended Posts
Contate-nos

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.